top of page

O que ver em Lisboa em tempos de Covid-19 sem correr riscos de contaminação

Atualizado: 12 de nov. de 2020



Cheia de história e paisagens de tirar o fôlego, terra de gente boa e hospitaleira, Lisboa ainda oferece uma gastronomia de primeira e preços bem em conta.

E você que pode aproveitar uma boa promoção de passeios nos nossos Tuk tuks, aqui ficam 14 pontos turísticos que os nossos guias não vão deixar perder.



1. Castelo de São Jorge

Situada em uma das colinas mais altas da cidade, a fortaleza com origens no século XI é uma das atrações mais famosas de Lisboa. E também um lugar de onde o visitante vai ter vistas de tirar o fôlego tanto da capital quanto do rio Tejo.

No castelo há muito a explorar e para percorrer as muralhas, subindo e descendo escadas, é preciso bastante fôlego e disposição. Outros destaques são, ainda, o sítio arqueológico e, claro, os miradouros espalhados pelas mais diversas partes.

2. Elevador de Santa Justa/Miradouro

O elevador de 1902 é um dos mais charmosos da história e facilita a o trânsito entre a Cidade Baixa e a Cidade Alta. Um ascensor tem 45 metros de altura, projeto do arquiteto Raoul Mesnier du Ponsard, que proporciona ao passageiro uma lenta e prazerosa viagem, permitindo, ainda, o acesso ao Miradouro de Santa Justa, um terraço de onde se tem uma belíssima vista de toda a Baixa Lisboeta.


3. Convento do Carmo

Oficialmente conhecido como Museu Arqueológico do Carmo, o local abriga o que restou da antiga igreja do Convento de Nossa Senhora do Vencimento do Monte do Carmo, fundada em 1389 e uma das mais importantes da capital. No museu, além da estrutura do convento em si, está exposto um acervo incrível, composto por túmulos medievais, esculturas antigas, peças romanas, entre várias outras preciosidades.


4. Praça do Comércio

No passado, este era o local onde dava-se as boas vindas àqueles que desembarcavam em Lisboa após uma viagem de barco. Também conhecida como Terreiro do Paço, a Praça do Comércio abriga duas arcadas datadas do século XVIII, além da estátua equestre de D. José I. Ambas belíssimas! Outro elemento do local que não pode deixar de ser mencionado, é, ainda, o imponente Arco da Vitória, que faz ligação com a rua Augusta.


5. Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos é uma belíssima e imponente construção do século XVI, considerada uma jóia da arquitetura manuelina. Situado no bairro de Belém, o edifício exibe uma extensa fachada de mais de trezentos metros. Em seu interior, chamam a atenção o belíssimo claustro e a igreja Santa Maria Belém, onde estão os túmulos de Vasco da Gama e Luís de Camões.


6. Torre de Belém

Construída no século XVI às margens do rio Tejo, a Torre de Belém é um dos monumentos que mais simbolizam Lisboa. E a sua função era justamente controlar a entrada daqueles que chegavam pelo mar.

O estilo arquitetónico da obra é Manuelino, não deixe de explorar com calma os vários andares e também aproveitar a vista do Tejo que se tem lá do alto.


7. Padrão dos Descobrimentos

Os descobridores Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral, o Infante D. Henrique e o poeta Luís Vaz de Camões são alguns dos heróis portugueses homenageados neste monumento situado também em Belém.

Um belo e imponente paredão de frente para o rio Tejo, que evoca a expansão ultramarina portuguesa, sintetiza um passado glorioso e simboliza a grandeza da obra do Infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas.

Além disso, do topo tem-se uma das vistas mais belas do rio e de várias outras partes de Lisboa.


8. Panteão Nacional

Lisboa, a cidade das belas igrejas! E a Igreja de Santa Engrácia – uo Panteão Nacional – não poderia fugir à regra. Fundada em 1568 a mando da Infanta D. Maria, o templo barroco do bairro de Alfama é de uma beleza e imponência impressionantes, além de estar muito bem localizado, com uma vista pra lá de especial do rio Tejo.


9. Bairro Alto

O Bairro Alto é assim, ruas estreitas e com pavimento de paralelepípedo, tranquilas de dia e absolutamente animadas de noite, quando os bares e restaurantes locais ficam cheios, e muita gente circulando de um lado para o outro.

As ruas da Rosa, do Diário de Notícias e do Atalaia são excelentes para aqueles que buscam diversão noturna de qualidade sem ter hora para acabar. A verdade é que não existe lugar ruim no Bairro Alto e a principal dica, portanto, é perder-se nas charmosas ruelas e aproveitar a noite